terça-feira, 5 de julho de 2011

J.T.Parreira - Um Poema aos Refugiados


Os Sem Papéis

Viajam com as cabeças de fora
cortam a espuma
do vento nas ondas

cortam o rosto com sal
viajam com o corpo
uns dos outros

movem-se
nos olhos
uns dos outros

não perguntes
de onde
vêm

vêm
em direcção a ti-
terra

vêm
como
Ninguém.



Visite o blog do autor: http://papeisnagaveta.blogspot.com

Um comentário:

poemasemfoco disse...

Poema pertinente; retrato do real, figura do peregrino/embaixador do Reino. Muito bom!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...